Sem fortuna e na miséria, Renato é demitido e infernizado por Fabiana, em “O Outro Lado do Paraíso”

Após praticar o mal, Renato finalmente quebrará a cara em “O Outro Lado do Paraíso”. Logo depois de seu casamento com Fabiana, Renato terá que enfrentar um chilique atrás do outro da loira. Ele irá ver seu plano de ficar milionário ser drasticamente arruinado no tribunal, e a fortuna de Clara voltando para as mãos da jovem.

Logo depois, ele ainda perderá seu emprego após autorizar a alta médica de Beth, mesmo com o grande risco de a paciente morrer.

A vida do vilão começará a se complicar logo nas próximas semanas. Fabiana não lhe dará paz, reclamando o tempo todo do calor em Palmas e de estar morando no antigo apartamento de Lorena, lugar onde ela julgará como um muquifo. A loira fará cara de nojo ao precisar jantar pizza e humilhará o marido por dar plantão no hospital.

Mesmo estando completamente falida, Fabiana o infernizará para ter uma vida de rica. Além de suportar as exigências da loira, Renato não conseguirá falsificar o exame de DNA de Aura e ficará queimado no seu ambiente de trabalho. Até mesmo Sophia vai discutir com o médico. A vilã o chamará de incompetente.

Tudo ficará ainda mais complicado para ele na terceira semana de abril. Ele verá o plano de se apossar da herança de Clara ir pelo ralo.

Patrick conseguirá ganhar a causa no tribunal, inocentando a amada da acusação de roubo e provando que Beatriz estava lúcida quando doou as telas para Clara.

Fabiana ficará com muita raiva e tornará a vida do marido um problema ainda maior.

Ao ver Clara sofrer por causa da saúde frágil de Beth, Renato dirá a jovem que sua mãe irá morrer.

Descaso e raiva

Completamente desesperada, Clara pedirá para levar a mãe para sua casa, e Renato irá autorizar a alta, mesmo notando que o estado de Elizabeth é muito grave. “Chamei o doutor Aguiar. Ele era o responsável pelo caso dela. Mãe da Clara, nome que me dá pavor e arrepios só de escutar”, comentará Samuel.

“Me lembro quando Suzy gritava nos corredores do hospital que tinha um marido gay”, alfinetará Renato. “Esqueça esse momento assustador. Vamos ver o caso da Elizabeth. Como diretor do hospital, estou muito surpreso por ela ter recebido alta mesmo estando no pós-operatório”, dirá o médico.

“Olha, eu nunca daria alta nesse caso. O Doutor Renato, usando a sua autoridade de subdiretor, decidiu assinar a alta”, revelará Aguiar. “Renato, posso saber o motivo? ”, questionará Samuel. “Foi a Clara que insistiu. Nós não costumamos manter o paciente aqui por muito tempo”, responderá Renato.

Desempregado

Samuel insistirá no assunto e perguntará se a paciente corria ou não risco de morte. “Renato, espero que você tenha feito uma avaliação completa na paciente”, comentará Samuel. “Nem fui olhar. Eu quero que a Clara se dane, junto com sua mãe”, revelará ele.

Diante da resposta de Renato, Samuel ficará uma fera. “Eu é que quero que você se dane, doutor Renato. Seu trabalho aqui no hospital anda péssimo, tira licenças, falta. Eu estava disposto a esperar essa fase passar. Mas não. Agora dá alta para uma paciente que está apresentando risco de morte? Está demitido”, esbravejará o diretor do hospital.

Renato não abaixará a cabeça e cantará de galo. “Não aceito a demissão. Eu sou subdiretor do hospital, esqueceu? ”. “E eu sou o diretor. Demito quem eu quero”, afirmará Samuel na cena prevista para ir ao ar no dia 20 de abril.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *